Dicas da Nana

Saúde, Viagens e muito mais.

Mês: dezembro 2018

10 lugares que ver na Costa Este

Capitólio no National Mall de Washington – Foto: Salvador Samaranch

São muitos os atrativos que encontra na Costa Leste dos Estados Unidos, além da imprescindível escala em Nova York.

Aqui você tem uma lista com temas úteis e visitas recomendadas que com certeza serão úteis para planear a sua viagem pela Costa Leste dos Estados Unidos

REGRAS PARA VIAJAR ESTADOS UNIDOS

Conheça os indispensáveis requisitos que você precisa para entrar nos Estados Unidos de cara a sua viagem de turismo.

Formulário ESTA, pré-requisito para viajar para os Estados Unidos

Sabe o que é o Redress Number e se necessita para viajar para os Estados Unidos

Taxa de turismo a pagar para viajar para os Estados Unidos

VOOS E COMPANHIAS AÉREAS

Informações sobre voos internos que lhe ajudará a planejar suas viagens de sua viagem aos Estados Unidos

Companhias aéreas low cost para voos internos nos Estados Unidos

Novas medidas de segurança nos aeroportos para voar para os Estados Unidos

Pergunta para os voos internos na Estados Unidos com conexão wi-fi com a Internet

Washington, na costa leste dos Estados Unidos

VIAJAR PELOS ESTADOS UNIDOS

Dicas para viajar de carro pelos Estados Unidos, e para pesquisar os melhores alojamentos

Dicas para viajar de carro e dirigir por Estados Unidos

Dicas para dormir em motéis em sua viagem pelos Estados Unidos

Pesquisar hotéis e motéis para a sua viagem pelos Estados Unidos

Nova York

Dicas e visitas imprescindível para a sua viagem de três dias em Nova York

ORGANIZE sua VIAGEM

Impressões e curiosidades de Nova York

Washington

Dicas para visitar Washington

Melhores Tours e Passeios em Washington

Monumento a Lincoln, em Washington

Monumentos do Mall

Capitólio de Washington

Visitar o Centro de Visitantes e fazer o Tour do Capitólio, em Washington

Visita do edifício Thomas Jefferson, da Biblioteca do Congresso em Washington

Monumento a Grant em frente ao Capitólio, em Washington

Lincoln Memorial em Washington

Museus do Instituto Smithsonian, em Washington

TOURS e EXCURSÕES, em WASHINGTON
– Passeios em Washington
– Viagem a Washington DC, em Nova York
– Visita guiada em Washington
– Visita guiada em Capitol Hill
– Tour pelo Cemitério de Arlington e o Pentágono
– Excursão a Alexandria e Mount Vernon
– Traslados em Washington

Booking.com

Museu Nacional do Ar e Espaço, em Washington

Fotos do Museu Nacional do Ar e Espaço

Horários de visita do Museu Nacional do Ar e Espaço

Como visitar a Casa Branca em Washington

Monumento de Washington Memorial

Vietnam Memorial em Washington

Thomas Jefferson Memorial, em Washington

Nave espacial Apolo no Museu Nacional do Ar e Espaço, em Washington

Outras visitas em Washington

Cemitério de Arlington, em Washington

Alexandria, cidade histórica no sul de Washington

Fotos de Washington

Transportes públicos em Washington

Como ir do aeroporto Dulles, no centro de Washington

Boston

Os melhores dicas para visitar Boston

21 lugares imprescindíveis que ver em Boston

Passeio pelo centro histórico de Boston

Freedom Experimental de Boston

As Melhores Fotos de Boston

Salem

O que ver e fazer em Salem, a Cidade das Bruxas

Cataratas do Niágara

Assim é a visita às Cataratas do Niágara

O que ver e fazer as Cataratas do Niagara

Como sobrevoar as Cataratas do Niágara em um helicóptero

Galeria de fotos das Cataratas do Niágara

Vista panorâmica das Cataratas do Niágara no Canadá

NÃO SE ESQUEÇA DE SEU SEGURO DE VIAGEM

Você está organizando sua viagem para os Estados Unidos? Não vá sem contratar antes o seu seguro de viagem, e aqui te explicamos por que. Se você contratar com a gente, você tem um desconto de 5%.

Parques Watkins e Letchworth em Finger Lakes

Visitar os parques de Finger Lakes

Philadelphia

Assim foi a visita de Philadelphia

Condado Amish de Lancaster

Dicas para a visita do Condado Amish de Lancaster

Fazenda e Casa Museu Amish de Lancaster

Pontes cobertas de madeira no Amish country no Condado de Lancaster

Lista e o mapa das pontes cobertas de madeira no Amish country no Condado de Lancaster

Loja de Artesanato Amish em Lancaster

Fotos do Condado Amish de Lancaster

Carruagem Amish country no Condado de Lancaster

Gettysburg, na Pensilvânia

Gettysburg, museu e campos de batalha da Guerra Civil

Graceland, em Memphis

Horários e preços de ingressos para visitar Graceland, em Memphis

ASSINE GUIAS VIAJAR para os ESTADOS UNIDOS

Se você se inscreveu para Guias Viajar para os Estados Unidos, receberá no seu e-mail cada um dos novos temas que vão publicando no futuro.

Basta incluir seu endereço de e-mail no formulário abaixo, e você receberá imediatamente um e-mail de verificação que lhe permitirá ativar a assinatura.

SERVIÇOS ÚTEIS para a sua VIAGEM

Como escolher um Seguro de Viagem

PartilheFacebookTwitterPintereste-mail

Elefantes no safari no Kruger park, na África do sul

Nestes últimos anos que viajar se tornou uma parte substancial de nosso trabalho, algo que nos surpreendeu muito, é verificar a quantidade de pessoas que empreende uma viagem a outro país, sem um seguro de viagem adequado.

Reconhecemos que é algo que nós também fizemos no passado, mas já faz tempo que nós temos claro que antes de iniciar uma viagem, temos de ir devidamente preparados para possíveis problemas.

No meu caso, há um par de anos atrás eu tive uma súbita incidência que me obrigou a operarme em um hospital do sul da Inglaterra, onde permaneci por dez dias até a recuperação.

Souks de Marrakech, em Marrocos

Por sorte tinha o respectivo cartão europeu de seguro de doença que me livrou de qualquer gestão administrativa e custo económico.

Mas, além disso, contava com um seguro de viagem adequado, que me pagou as despesas que ocorreram como resultado de tal situação.

Com esta experiência real mostra que também há que se contratar um seguro de viagem para viajar pela Europa.

Como escolher um seguro de viagem

A fim de ajudá-lo a evitar este tipo de situações quando você vai viajar, então você tem um úteis dicas para escolher um seguro de viagem, o mais adequado para as circunstâncias.

Imprescindível viajar com seguro

De entrada, você deve considerar o seguro de viagem como um aspecto essencial a ter em relação à hora de empreender uma viagem, como são os voos ou hotéis.

Não somente se você viajar para países distantes, mas também se viajar para a Europa, pois as coberturas que você recebe são muito mais amplas do que a mera cuidados de saúde.

Além disso, torna-se uma obrigação, se você viajar para determinados países do que para lhe dar o visto de entrada, eles vão exigir que você tenha contratado um seguro de viagem.

E são três as coberturas essenciais que deverá ter o seu seguro de viagem, saúde, repatriação e cancelamento.

Mercado de Otavalo, perto de Quito, no Equador

Cobertura de cuidados de saúde

O primeiro e imprescindível motivo para contratar um seguro de viagem é ter assegurado, para o caso de você precisar de uma assistência médica de qualidade e poupar os possíveis custos, que podem chegar a ser realmente importantes.

Se você vai viajar para a Europa, nunca se deve esquecer de levar o cartão europeu de seguro de doença, com a qual se fixa a atenção médica.

Mas a imprescindível necessidade de contratar seguro e viagem para cobrir a assistência médica se surgir, se você vai viajar para países não abrangidos pelo cartão europeu de seguro de doença.

Realmente não somos todos conscientes dos custos da atenção médica em alguns países.

Assim, por exemplo, enquanto no Brasil o custo/dia de um hospital é de pouco menos de 500 dólares, em França é de 853 dólares, no Chile 964 dólares, e na Austrália, quase 1.500 dólares

O caso mais extremo é o dos Estados Unidos (4.300 dólares), pelo que um problema de saúde, sem necessidade de ser de grande gravidade, representa um custo praticamente inasumible.

Cobertura de repatriaciones

Mas o seguro de viagem lhe cobre a possível necessidade de uma repatriação após um problema de saúde, de forma que você terá cobertos todos os custos que são incorridos, para que possa retornar à sua casa após a mesma.

Bem se organizar para organizar a repatriação em caso de urgência ou de impossibilidade de se deslocar por sua conta, ou cobrirá os custos que gera a necessidade de fazer a viagem de regresso em datas diferentes das previstas.

Além disso, um seguro de viagem cobre a deslocação de um familiar para o lugar onde estás, para que te acompanhe em tais circunstâncias.

Surfando nas dunas em 4×4 no deserto do Qatar

Cancelamento da viagem

Na Frente dos seguros anuais de saúde, alguns dos quais possivelmente tenha contratado um seguro de viagem oferece muito mais cobertura , pois abrange outros problemas que possam surgir.

Esse é o caso de eventual cancelamento da viagem, pois nunca se sabe quando pode surgir um problema que te obrigar a fazer isso.

Por isso em quanto você tenha claro quais são as datas concretas de saída e de regresso de sua viagem de turismo, é o momento de contratar o seguro, pois deste modo já terá cobertos todos os possíveis problemas que possam surgir.

Seguro comodidades para a sua viagem

Na hora de escolher e contratar o seu seguro de viagem também é imprescindível que seja adequado ao tipo de viagem que você vai fazer.

Não é o mesmo que uma viagem de turismo padrão, do que uma viagem em que você vai praticar esportes como esqui, bicicleta de montanha ou para o surf, ou uma viagem em um cruzeiro.

Por isso, é imprescindível procurar o seguro que lhe cubra as circunstâncias excepcionais ou as peculiares características da viagem, como é o caso do citado cruzeiro.

Além disso, é fundamental que a cobertura económica seja a adequada para o país em que vai viajar.

Não é o mesmo que garantir uma viagem a Inglaterra para os Estados Unidos.

Grande Buda de Leshan perto de Chengdu na China

Outros aspectos a ter em conta

Na hora de escolher o seguro de viagem, há outros aspectos que também tens de ter em conta.

Por exemplo, assegurar-se de que, em caso de necessidade de repatriação ou deslocação de um familiar, as despesas são cumpridos em sua totalidade.

Ou se você precisa usar o seguro, não tenha que adiantar as despesas, cujo valor para o pior não é fácil de ter, com o que, além disso, você economiza o trâmite de que se os desembolsen, o que pode demorar vários meses (digo-o por experiência, há muito tempo).

É importante também que a central de assistência do seguro contratado se encontre em Portugal e te atenda em português, pois, nessas circunstâncias, pode não ser fácil de ser entendido em outro idioma.

Embora de entrada pode pensar o contrário, o custo de um seguro de viagem é ridículo, tendo em conta os riscos que te cobre.

Assim, por exemplo, você tem coberturas de 100.000 euros para uma viagem de duas semanas nos Estados Unidos. ou 40.000 euros em uma viagem de três semanas na Ásia ou uma semana na Europa, incomparável com o risco de ter que lidar com essas despesas.

Se, como é o nosso caso, viajar em muitas ocasiões ao longo do ano, cabe contemplar a contratação de um seguro de viagem anual que te cobre durante os 365 dias do ano, e desta forma você evita ter que contratar o seguro em cada caso.

É uma questão de fazer números para verificar se você vale a pena.

Outro aspecto muito importante para ter em mente que ler bem as exclusões e as condicionantes que demande a empresa que pretende contratá-lo, pois é o básico que é a hora da verdade, não te encontres com recortes em atenção que necessita.

E tudo isso com um atendimento próximo e em português.

Muro das Lamentações, em Jerusalém

Contratar o melhor seguro de viagem

Para contratar o seu seguro de viagens há várias empresas que se podem facilitar.

Eu vou Te dizer que hoje nós viajamos com um seguro de viagem de IATI, em sua modalidade Anual Multiviajes.

Com uma duração de 365 dias, oferece uma cobertura de despesas médicas de até 70.000 euros nos melhores centros de saúde, se bem que você tem a modalidade Estrela que se pode cobrir até 200.000 euros, a mais recomendável para viajar para os Estados Unidos.

Trata-Se de uma empresa espanhola que trabalha no ramo de seguros há mais de cem anos.

Com o seu serviço e boa relação qualidade-preço, ganhou a confiança dos viajantes profissionais, como é o nosso caso.

A destacar a facilidade que oferece o seu site para a contratação online do seguro de viagem.

Se você está pensando em contratar o seu seguro, aqui você tem toda a informação sobre os seguros que oferece IATI, e por ser leitor de “Guias de Viagem”, você terá um desconto de 5 por cento, já embutido no preço.

Espero que não tenhamos que necessitar fazer uso do seguro !

PartilheFacebookTwitterPintereste-mail

Dicas conduzir por estradas Escócia

Publicado por José Luís Sarralde o dia 10 de Julho De 2014

Trecho de estrada estreita nas Highlands da Escócia

Se bem que na Inglaterra existe uma rede de estradas e auto-estradas realmente extensa e muito bem sinalizada, que lhe permite conduzir sem problemas durante a sua viagem de turismo, situação na Escócia é um pouco diferente.

Na realidade, conforme você for para o norte da Escócia, já só vai dispor de uma auto-estrada, a oeste e se dirige para Glasgow e se aproxima de Edimburgo.

Isso sim, até a altura das duas grandes capitais da Escócia, também encontra rodovias em bom estado, como a que recorreráss se você decidiu subir para Edimburgo pela costa leste, com longos trechos nas proximidades da capital da Escócia.

E, em geral, não encontrará problemas de excesso de tráfego. Ao contrário, pela minha experiência de uma viagem em agosto por zonas turísticas da Escócia, posso afirmar que o tráfego é conspicuamente escasso.

Passing place em um trecho estreito da estrada de Higlands na Escócia

Mas se você quiser subir até as Terras Altas (Higlands) da Escócia, o panorama é diferente. Na prática a maioria das rotas que percorrem estradas de duplo sentido, as quais, em geral, estão em bom estado e, como é característica de toda a rede viária da Grã-Bretanha, muito bem sinalizadas.

A destacar a sinalização específica de todos os locais de interesse, pelo que, na Escócia, vai ser muito difícil “perder” na hora de localizar uma cidade, um castelo ou uma paisagem de destaque.

Trecho de estrada estreita nas Terras Altas da Escócia

Sinalização em inglês e gaélico nas estradas da Escócia

Quando viajar nas Terras Altas da Escócia, e você já se acostumou a circular por estradas de duplo sentido, o problema surge ao ir por estradas que circundam lagos ou sobem por algo áreas montanhosas (Escócia não encontrará estradas de montanha alta, tipo os Alpes).

Em determinados trechos das estradas da Escócia ver-se surpreendido por caminhos sinuosos e calçadas estreitas. E, em concreto, por vezes tão estreitos que só cabe um veículo; mas, ao menos, são trechos com uma sucessão de espaços laterais pavimentadas, sinalizadas como passing place, que você deve usar para cruzarte com outros veículos.

Trecho de estrada em bom estado em zonas altas da Escócia

Ponte para atravessar para a ilha de Skye nas Highlands da Escócia

Quando viajar para as regiões altas da Escócia, às vezes, pode lhe dar a sensação de que as estradas vão acondicionando e melhorando a saltos de orçamentos. Me explico.

Você pode ir circulando por uma estrada de via dupla, bem sinalizada e relativamente larga e, de repente, entrará em um trecho sinuoso em deficiente estado, que rapidamente passa a ser um trecho de passing place, para em dois quilômetros voltar a ser uma estrada larga e bem pavimentada.

Em suma, é uma questão de estar atento e se acostumar. Mas pela dificuldade que isso implica na hora de ultrapassar, é comum encontrar placas sinalizadoras lembrando os veículos lentos que devem deixar passar a outros veículos mais rápidos.

Outro aspecto a ter em conta são as limitações de velocidade, nem sempre bem definidas, mas as que você deve estar muito atentos, pois, como no resto da Grã-Bretanha, os radares são hiper-abundantes, embora sempre avisados com antecedência e mostrados claramente com aparelhos de cores.

Ovelhas na calçada nas estradas das Highlands da Escócia

Ciclistas circulando por estradas turísticas nas terras Altas da Escócia

Na Escócia, sobretudo nas Highlands, a sinalização estará em inglês e em francês, o idioma local, bem diferente do inglês.

Além disso, há áreas em que nos avisa da possibilidade de encontrar animais na estrada, como são veados ou ovelhas. Você tem que estar muito atento a esses avisos, pois é muito usual.

Em suma, além de ter que te habituar a dirigir com o volante à direita no carro de aluguer, e sempre (não se esqueça…) pela esquerda nas estradas e rotundas, quando em viagens para a Escócia também tem que passar um período para utilizar a conduzir por estradas de duplo sentido, nem sempre em perfeito estado. E para calcular bem os espaços passing place.

E se para viajar para a Escócia você planeja usar um carro de aluguer, eu recomendo a leitura do artigo com dicas para alugar um carro para a sua viagem pela Inglaterra e Escócia.

Do mesmo modo, para encontrar os preços mais baratos do carro de aluguel, se a idéia de uma web comparadora de locações de carros que trabalha com diversas empresas, bem como duas prestigiadas empresas de aluguer.

ORGANIZE sua VIAGEM

DICAS ÚTEIS para a sua VIAGEM

Chitosan + chá verde + cromo para perder peso

Com o objetivo de perder peso, e como parte de uma dieta baixa em calorias, recomenda-se tomar 2 a 3 cápsulas 30 minutos antes de duas das suas principais refeições com água.

Não mastigue as cápsulas.

chitosan

Durante seu uso, recomenda-se beber uma quantidade abundante de água por dia, cerca de 2 litros. Deve ser tomado apenas duas vezes por dia, para evitar a destruição das necessidades diárias de vitaminas lipossolúveis como A, D, E, K e ácidos graxos essenciais. O paciente deve consumir na terceira refeição principal, vitaminas lipossolúveis e gorduras suficientes para alcançar o requerimento do dia.

O consumo do produto deve ser devolvido juntamente com uma dieta baixa em calorias e a prática regular de atividade física para melhores resultados.

Não tomar mais de 3 cápsulas por vez. Doses maiores não melhoram os resultados e podem piorar os efeitos secundários.

A cápsula de gelatina, permite obter a dosagem exata de cada componente; mesmo assim, são de sabor agradável, fáceis de engolir e não irritam o trato gastrointestinal. Se preferem, porque aumenta a biodisponibilidade, a nível intestinal de substâncias como chá verde e têm menos efeitos adversos do que outras formas farmacêuticas.

Utilização do produto

Chá verde + chitosan + cromo, é usado na redução de peso. Acompanhado de uma dieta equilibrada, baixa em calorias e a prática de atividade física, a perda de peso pode ser considerável. Assim mesmo, a evidência tem mostrado diminuição de colesterol e glicose no sangue, especialmente em doentes com excesso de peso.

Cem cinqüenta e seis milhões quatrocentos e oitenta mil, duzentos e noventa

Mecanismo de Ação

A perda de peso pode reduzir a mortalidade de pessoas com excesso de peso e obesidade; mesmo assim, reduz a incidência de diabetes, hipertensão, obesidade visceral, colesterol sérico total e hipertrigliceridemia e dar lugar a melhorias na qualidade de vida. Os métodos tradicionais de perda de peso que se concentram em reduzir o consumo de energia através de dietas baixas em gordura ou calorias, aumentando o gasto de energia através de atividade física e modificação de comportamento. A eficácia destes métodos de redução de peso é limitada e, em geral, o peso perdido é recuperado gradualmente. Há outras intervenções para o controle de peso, como a cirurgia, suplementos de vitaminas e minerais e as terapias farmacológicas.

No entanto, salvo em caso de cirurgia, a eficácia a longo prazo de muitas destas intervenções não está comprovada.

Chitosan + Chá verde + Cromo

Vários estudos têm mostrado efeitos benéficos na redução de peso através do uso de certos compostos naturais, alguns deles, amplamente estudados são o cromo, o chitosan e o chá verde, cujos mecanismos de ação similares poderiam ter um papel sinérgico na diminuição de peso.

A quitosana, é composto por um grupo heterogêneo de polímeros polissacarídio que diferem no peso molecular, viscosidade, grau de artigo e pKa. Tais características permitem que seja usado para uma ampla gama de aplicações. É produzido por N-artigo alcalina parcial da quitina, que é extraído de conchas de moluscos. Quimicamente, é formada por compostos hetero-polissacarídeos lineares policatiónicas de β-1,4 vinculado-Dglucosamina e N-acetil-D-glucosamina. Foi usado para diminuir os níveis de lipídios. (6)

Parece juntar-se aos lipídios carregados negativamente, o que reduz a sua absorção gastrointestinal e os níveis de colesterol sérico. Alguns ensaios clínicos em humanos, sugerem que o quitosán pode diminuir o peso corporal e uma meta-análise (Ernst 1998 ) sugerem uma perda de peso de 3,3 kg mais com chitosan em comparação com o placebo.

A evidência epidemiológica e de vários ensaios de intervenção aleatórios controlados, têm demonstrado uma relação inversa entre o consumo habitual de chá (verde) e os níveis de gordura corporal e circunferência da cintura. O extrato de chá verde, é feito com as folhas secas da planta Camellia sinensis.

chitosan

Os constituintes predominantes de chá verde, que representam 35% do peso seco, são os polifenóis conhecidos como catequinas e são a porção biologicamente mais ativo desta planta; as catequinas do chá verde (GTC), podem afetar muitos aspectos do balanço energético, o que, em conjunto, resulta em uma redução do peso corporal e perda de gordura. Galato-3 – galato (EGCG) é a catequina mais abundante no chá verde. Também se considera que é seu componente mais bioativos.

Os sólidos restantes do chá verde são a cafeína, a teanina, teaflavinas, quercetina e outros compostos fenólicos como o ácido gálico e ácido clorogénico. (4)

Grande parte do trabalho dos seres humanos, centrou-se em seus efeitos a nível de termogênese e oxidação de substratos, ambos mediados pela atividade do sistema nervoso simpático.

Outros mecanismos potenciais incluem alterações no controle do apetite, regulação de enzimas envolvidas no metabolismo dos lipídios do fígado e diminuição na absorção de nutrientes. (4)

Embora seu papel na perda de peso não é clara, GTC demonstrou que aumenta tanto o gasto de energia, como a oxidação de gorduras. As catequinas contidas no chá verde inibem in vitro da enzima catecol-O-metiltransferasa (COMT), resultando em uma diminuição no metabolismo da norepinefrina.

chitosan metro

O aumento dos níveis de norepinefrina resultantes, podem ser os responsáveis por um aumento no gasto energético e oxidação de gorduras, o que secundariamente levaria à perda de peso.

Além de catequinas, o chá verde contém cafeína, que tem demonstrado aumentar o metabolismo. A cafeína inibe a fosfodiesterase, o que resulta em um aumento do fosfato descarboxilase cíclico de adenosina capaz de estimular o sistema nervoso simpático. A cafeína por si só não é suficiente para aumentar o metabolismo energético, por isso, é possível que as catequinas e cafeína têm um efeito sinérgico. (5)

Em conclusão, o chá verde pode afetar o metabolismo das gorduras e a subseqüente perda de peso através de 4 mecanismos:

1. Gasto energético

2. Alterações no metabolismo das gorduras

3. Inibição do apetite

4. Diminuição da absorção de nutrientes

Por último, o crómio é um oligoelemento essencial necessário para o metabolismo normal dos carboidratos, proteínas e gorduras, é indispensável como cofactor da atividade da insulina.

A dieta e a suplementação com cromo, produziram melhora no metabolismo da glicose, a sensibilidade à insulina e a composição corporal dos ensaios em humanos. O cromo orgânico é um composto de cromo trivalente e ajuda na absorção de cromo eficiente.

Em geral, acredita-se que o cromo pode exercer seus efeitos sobre a perda de peso através da diminuição dos níveis de gordura corporal e dos seus efeitos a nível de sensibilidade à insulina.

Tem sido sugerido que o crómio pode influenciar os neurotransmissores envolvidos na regulação do comportamento alimentar, o humor e a ansiedade. Pode suprimir o apetite e estimular a termogênese, através da sensibilização de glucoreceptores no cérebro.

A distribuição de gordura corporal está relacionado com a sensibilidade à insulina; a gordura periférica é mais insulino sensível do que a gordura que se encontra no centro do peito e o abdômen. (8)

A união destes três compostos pode ser eficaz na perda de peso, bem como, na diminuição de parâmetros bioquímicos, como o colesterol e a glicose no sangue, fatores de risco para diabetes e doença cardiovascular.

Indicações

A principal indicação de uso deste produto é a redução de peso e manutenção do mesmo em pacientes com excesso de peso ou obesidade.

Devido à evidência, este produto seria recomendado para diminuir os valores de colesterol LDL e glicose no sangue, fatores de risco de doenças cardiovasculares e diabetes, entre outras.

Evidência Clínica

O sobrepeso e a obesidade são dois dos problemas de saúde mais prevalentes na atualidade. As inúmeras terapias físicas, farmacológicos, nutricionais, entre outras, têm mostrado resultados muito variáveis entre os indivíduos.

Hoje em dia, os produtos naturais tornaram-se uma alternativa favorável, uma vez que parecem iguais eficazes do que outras drogas, mas sem os efeitos adversos graves que geralmente comprometem a qualidade de vida dos pacientes.

Não deve esquecer-se que, de acordo com as recomendações, qualquer medida de tipo farmacológico seja natural ou química, deve ser acompanhado de dieta e atividade física. (7)

Os três componentes deste produto, têm sido alvo de pesquisas cujo objetivo é avaliar o seu efeito na redução de peso em pacientes com excesso de peso ou obesidade. A molécula de chitosan, tem sido amplamente estudada nas últimas décadas por suas propriedades na redução de peso; mesmo assim, desde há muito tempo se reconhece o chá verde e o cromo como substâncias utilizadas com o mesmo objetivo.

Para avaliar os efeitos do chitosan o excesso de peso e a obesidade, Cochrane realizou uma revisão sistemática. Foram incluídos ensaios controlados aleatórios de chitosan cujo tempo de intervenção fosse, pelo menos, 4 semanas em adultos com excesso de peso ou obesidade. (5)

Quinze ensaios, com um total de 1219 participantes, cumpriram os critérios de inclusão.

Nenhum ensaio até à data, foi medido o efeito do chitosán sobre a mortalidade ou da morbidade. As análises indicaram que as preparações de chitosan, produzem perda de peso significativamente maior (diferença de médias ponderada -1,7 kg, intervalo de confiança de 95 % (IC ) seja, -2,1 a -1,3 kg, p < 0,00001), diminuição do colesterol total ( -0,2 mmol / L [ 95 % IC -0,3 a -0,1 ], P < 0,00001 ) e uma diminuição da pressão arterial sistólica e diastólica, em comparação com o placebo.

Não houve diferenças claras entre os grupos de intervenção e controle, quanto à freqüência de eventos adversos ou na excreção de gordura fecal. Concluiu-Se que existe alguma evidência de que o chitosan é mais eficaz do que o placebo no tratamento a curto prazo do sobrepeso e da obesidade. No entanto, muitos ensaios até à data foram de regular a qualidade e os resultados têm sido variáveis.(5)

Um outro estudo, realizado em 2010, na Universidade de Guadalajara, levantou como hipótese de pesquisa que o chitosán pode melhorar a sensibilidade à insulina na obesidade. Realizou-Se este estudo com o objetivo de determinar o efeito do chitosán sobre a sensibilidade à insulina em pacientes obesos durante um período de 3 meses.

Foi realizado um ensaio aleatório, duplo-cego, em 12 adultos obesos sem diabetes mellitus. Durante um período de 3 meses, 6 pacientes receberam chitosán ( 750 mg , 3 vezes por dia, 30 minutos antes das refeições e os outros 6 sujeitos receberam o placebo.

Foram realizadas medições de glicose sérica, colesterol total, colesterol ligado a lipoproteínas de alta densidade (HDL) e triglicérides (TG). A sensibilidade à insulina foi calculada com a técnica de clamp euglucémico hiperinsulinémico antes e depois da intervenção. (6)

A sensibilidade à insulina aumentou significativamente com a administração de chitosán (2,4 ± 1,4 contra 3,6 ± 1,4 mg kg – 1 min – 1, P =0,043). Além disso, houve uma diminuição no peso (90,7 ± 14,2 vs 84,7 ± 13,7 kg , p = 0,027 ), índice de massa corporal (34,3 ± 2,7 vs 31,6 ± 2,2 kg/m2, p = 0,028 ), circunferência da cintura (106 ± 12 vs 99 ± 9 cm, p = 0,028) e TG (2,4 ± 0,9 vs 1,6 ± 0,9 mmol / L, p = 0,028) no grupo de chitosán.

Em conclusão, a administração chitosán por 3 meses, aumentou a sensibilidade à insulina em pacientes obesos e demonstrou uma diminuição do peso, índice de massa corporal, circunferência da cintura e TG.(6)

Um dos ensaios melhor desenhados e com maior significância clínica, foi publicado em 2012 no “European Journal of Food Research & Review”. Teve como objetivo examinar a eficácia de uma estratégia de perda de peso usando uma fórmula de dieta alta em proteínas, em combinação com uma fibra de absorção de lipídios, poliglucosamina (chitosán), durante 12 semanas.

Realizou-Se um ensaio aleatório, duplo-cego, controlado com placebo, de grupos paralelos, no Instituto de Ciências da Alimentação, Unidade de Fisiologia da Nutrição e Alimentação Humana, Universidade Leibniz de Hannover, Alemanha, entre fevereiro de 2010 e julho de 2010.

120 sujeitos com excesso de peso e obesidade participaram deste estudo e ofereceu-lhes uma fórmula dieta rica em proteínas como um substituto da refeição, uma vez ao dia.

A metade dos participantes (n = 60), que recebeu, além disso, dois tabletes de lipídios adsorventes ( F + A), poliglucosamina, uma vez ao dia, enquanto que a outra metade (n = 60 ) receberam dois comprimidos de placebo ( M + P) . As medições foram tomadas nas semanas 0 , 6 e 12 para determinar a resposta à intervenção.

Como resultado, ambos os grupos obtiveram uma perda de peso ( P < 0,001 ) altamente significativa (F + A: -5,5 ± 3,8 kg vs F + P : -4,7 ± 3,9 kg, de uma análise completa ( FAS) da população). Houve uma diminuição significativa na HbA1c (P < 0,01 ), colesterol total ( P < 0,001 ), colesterol LDL ( p = 0,002 ) e triglicerídeos (P = 0,001 ) no grupo F +, enquanto que o grupo F + P não experimentaram mudanças.

A administração adicional de poliglucosamina, foi mais eficaz na redução dos parâmetros de glicose e de lipídios do que o grupo placebo.(10)

Vários estudos têm tentado demonstrar os efeitos do chá verde. Em um ensaio controlado,

duplo-cego, na China, foram avaliados os efeitos do chá verde rico em catequina, em adultos chineses, com um alto percentual de gordura visceral abdominal.

Os sujeitos (118), foram designados aleatoriamente a consumir diariamente uma bebida que contém 609,3 mg de catequinas e 68,7 mg de cafeína ou uma bebida de controle, durante 12 semanas. Área de gordura abdominal, o peso corporal e a composição foram medidos na semana 0, semana 8 semana 12. Cento e quatro (104) sujeitos completaram o ensaio.

Área média de gordura visceral, o peso corporal e a gordura corporal diminuiu significativamente pelo tratamento de chá verde catequina enriquecido, mas estes efeitos não foram observados no grupo de controle, a análise por protocolo sets.

A diminuição na semana 12 na área de gordura visceral, o grupo catequina, foi maior que no grupo controle (P = 0,04). Portanto, o consumo da bebida de chá verde catequina enriquecido, durante 12 semanas, levou a perda de gordura visceral em adultos chineses, com um alto percentual de gordura visceral abdominal. (7)

Como mencionado anteriormente, a presença do alelo da enzima COMT mais ativa, pode relacionar-se com o fato de que em indivíduos asiáticos a perda de peso seja maior e significativa do que em indivíduos caucasianos. Sugere-Se realizar mais estudos em pacientes caucasianos, com o fim de comparar os resultados em cada uma das populações. (7)

Cochrane realizou uma revisão sistemática para determinar os efeitos do chá verde e preto na prevenção primária das doenças cardiovasculares. Foram selecionados ensaios controlados aleatórios (ECA), com pelo menos três meses de duração, que incluíram adultos saudáveis ou com alto risco de ECV.

Os ensaios investigaram a ingestão de chá verde, chá preto ou extratos de chá. Foram identificadas 11 ECA com um total de 821 participantes, dois ensaios em espera de classificação e um ensaio em curso.

Sete ensaios avaliaram uma intervenção de chá verde e quatro examinaram uma intervenção chá preto. Dose e forma do chá – verde e branco – diferiram entre os ensaios. (9)

Há Cada vez mais evidências de que o chá verde e o preto são benéficos para a doença cardiovascular ( ECV) a prevenção. O chá preto produziu reduções estatisticamente significativas na lipoproteína de baixa densidade (LDL) e da pressão arterial por mais de seis meses, mas foi apenas um pequeno número de ensaios que contribuíram para cada análise e os estudos estavam em risco de viés.

O chá verde também mostrou uma redução significativa do colesterol. Quando analisados em conjunto os dois tipos de chá se mostrou efeitos favoráveis no LDL-colesterol e a pressão arterial, efeitos favoráveis sobre os fatores de risco de ECV, mas devido ao pequeno número de ensaios, que contribuíram para cada análise, os resultados devem ser tratados com cautela e realizar ensaios adicionais de alta qualidade com a mais longo prazo de acompanhamento necessários para recomendar o seu uso, não há nenhuma restrição para o uso de chá verde, de forma diária, desde que não se exceda a dose. (9)

Em relação ao cromo, Cochrane realizou uma revisão sistemática com o objetivo de avaliar os efeitos da suplementação de Cromo em pessoas com sobrepeso ou obesas. Foram incluídos ensaios controlados aleatórios (ECA), em que se utilizaram suplementos de cromo em pessoas que tinham excesso de peso ou obesidade. Se excluíram os estudos que incluíam crianças, mulheres grávidas ou pessoas com condições médicas graves. (8)

Foram avaliados nove ECA com um total de 622 participantes. Os ECA se levaram a cabo no âmbito comunitário, com as intervenções realizadas, principalmente, por profissionais de saúde e por períodos de seguimento de curto e médio prazo (até 24 semanas).

Os autores concluíram que a evidência atual não é suficiente para suportar o uso de cromo como suplemento isolado e que deveriam fazer mais ensaios clínicos controlados por tempos de seguimentos superiores a 4 meses.

Não foram relatados eventos adversos graves ou mortalidade em nenhum dos estudos, pelo que se considerar que o cromo não é tóxico ou nocivo para a saúde. (8)

Interações

Podem existir interações com os seguintes medicamentos:

• Antiácidos (contendo alumínio)

• Antiretrovirales

• Varfarina

• Propanolol

• Antibióticos

• Anti-inflamatórios não esteróides

• Medicamentos hipoglicemiantes

• Tratamento de diabetes.

• Contraceptivos

• Alguns anti-fungos.

• Contraceptivos orais

• Terapia de reposição hormonal

• Suplementos vitamínicos.

Pode apresentar sintomas ansiosos e outros efeitos adversos em pacientes que consomem algum psicofármaco: lítio, clozapina.

Recomenda-Se consultar o seu médico se estiver utilizando algum dos medicamentos citados, antes de iniciar o uso do produto. (1)

Restrições de uso

Se você vai consumir o produto por um longo período de tempo (3 meses ou mais) consulte com seu médico antes de iniciar seu uso.

Não consuma medicamentos em simultâneo com o produto, especialmente pílula anticoncepcional, suplementos vitamínicos ou ácidos gordos essenciais. Tómelos com, pelo menos, 4 horas de intervalo.

Contra-indicações e advertências

O uso deste produto está contra-indicado nas seguintes doenças ou condições médicas:

• Alergia à cafeína ou outras xantinas

• Insuficiência cardíaca, batimentos cardíacos irregulares

• Úlcera gastroduodenal Chitosan + Chá verde + Cromo

• Epilepsia, insônia

• Estudo do intestino delgado, talassemia maior, anemia sideroblástica, hemoglobinuria paroxística noturna.

• Transtornos psiquiátricos como ansiedade ou transtorno de pânico.

• Doença inflamatória intestinal (doença de Crohn, colite ulcerativas, diverticulite

• Sintomas de obstrução intestinal (ileo paralítico ou mecânico)

• Úlcera gástrica e/ou duodenal

• Gastroparesia em diabéticos com neuropatia

• Pólipos intestinais

• Constipação crônica

• Baixo peso = IMC< 18.5

• Alergia a moluscos, crustáceos ou de derivados.

• Crianças e adolescentes com sobrepeso ou obesidade, apenas sob recomendação de seu médico.

A ingestão de quantidades excessivas, pode causar taquicardia, diarreia e distúrbios do estômago.

Não se recomenda a sua utilização em mulheres grávidas e durante a amamentação, pois pode comprometer o estado nutricional do feto. Fale com o seu médico se estiver na gravidez ou amamentação. (1), (2), (3)

Efeitos adversos

No geral, o produto é bem tolerado e não apresenta efeitos adversos graves, no entanto alguns dos seguintes podem ocorrer, especialmente se você exceder a dose diária recomendada:

• Dor de cabeça

• Náusea, vômito

• Dor abdominal e diarreia

• Insônia, ansiedade

• Irritabilidade

• Tonturas, tínitus.

• Fezes aquosas

• Fraqueza

• Dispepsia

• Prisão de ventre (se não tomar o produto com água suficiente)

Usar com cautela em pacientes com doença hepática. Pacientes com condições como síndrome do intestino irritável, prisão de ventre crônica e similares, podem cursar com constipação prolongada, nesse caso, suspender o produto imediatamente.

Se você apresenta algum dos sintomas mencionados, suspenda o uso do produto e consulte seu médico. (1), (8)

Toxicidade

Em geral, é um produto bem tolerado quando utilizado nas doses indicadas. Não há relatos de toxicidade.

HairLoss Bocker Combate a Calvície? Confira a Minha Opinião!

Tenho percebido burburinhos entre os internautas que querem saber se vale a pena comprar HairLoss Blocker. Sempre que um produto novo chega é assim.

Eu já usei essa marca. Então, me senti apto a dar uma opinião bem embasada sobre o tratamento.

Embora HairLoss Blocker não seja especificamente um medicamento para calvície, ele tem a proposta de melhorar a saúde e o crescimento dos cabelos de homens e mulheres.

https://http2.mlstatic.com/hairloss-blocker-melhora-em-ate-97-a-massa-e-densidade-D_NQ_NP_900293-MLB26707967149_012018-F.jpg

Prezo muito pela minha aparência e foi isso que me fez investir no tratamento.

Não sou um homem totalmente calvo, mas vinha enfrentando a temida queda dos fios. Não há quem se sinta confortável com isso. Eu queria muito prevenir o pior e remediar a situação.

Para que possamos nos sentir de bem com o próprio reflexo no espelho, cada detalhe conta.

E isso interfere no nosso trabalho e até mesmo nas nossas conquistas amorosas, é ou não é?

Barba (para quem usa) e cabelos saudáveis e sedosos atraem outras pessoas. A meu ver, vale muito a pena investir em itens tão observados e estratégicos para o visual.

Sem mais delongas, eu vou partir logo para o que realmente interessa.

Confira como foi a minha experiência com o HairLoss Blocker nas próximas linhas.

Homens podem usar HairLoss Blocker?

Ainda que a publicidade do HairLoss Blocker seja voltada às mulheres, homens também podem usar.

O produto é feito à base de silício que, segundo o fabricante, consegue estimular a produção de substâncias no nosso organismo que melhoram o cabelo.

Outros aspectos que me conquistaram foram as propostas para a otimização da pele e das unhas.

Seria um pacote completo para deixar minha aparência mais atraente.

Acontece que a maneira como HairLoss Blocker funciona foi mais fraca do que eu esperava.

Eu já havia visto relatos de casos de sucesso, mas não pude comprovar os mesmos resultados em mim.

Fiz todo o tratamento, sempre na esperança de que em algum momento eu veria alguma mudanças.

Até notei menos oleosidade na pele e no cabelo.

Mas o crescimento e o preenchimento na área do couro cabeludo não se concretizou.

HairLoss Blocker é bom para algumas pessoas. Mas não é para mim.

Desenvolvido em WordPress & Tema por Anders Norén