Como escolher um Seguro de Viagem

PartilheFacebookTwitterPintereste-mail

Elefantes no safari no Kruger park, na África do sul

Nestes últimos anos que viajar se tornou uma parte substancial de nosso trabalho, algo que nos surpreendeu muito, é verificar a quantidade de pessoas que empreende uma viagem a outro país, sem um seguro de viagem adequado.

Reconhecemos que é algo que nós também fizemos no passado, mas já faz tempo que nós temos claro que antes de iniciar uma viagem, temos de ir devidamente preparados para possíveis problemas.

No meu caso, há um par de anos atrás eu tive uma súbita incidência que me obrigou a operarme em um hospital do sul da Inglaterra, onde permaneci por dez dias até a recuperação.

Souks de Marrakech, em Marrocos

Por sorte tinha o respectivo cartão europeu de seguro de doença que me livrou de qualquer gestão administrativa e custo económico.

Mas, além disso, contava com um seguro de viagem adequado, que me pagou as despesas que ocorreram como resultado de tal situação.

Com esta experiência real mostra que também há que se contratar um seguro de viagem para viajar pela Europa.

Como escolher um seguro de viagem

A fim de ajudá-lo a evitar este tipo de situações quando você vai viajar, então você tem um úteis dicas para escolher um seguro de viagem, o mais adequado para as circunstâncias.

Imprescindível viajar com seguro

De entrada, você deve considerar o seguro de viagem como um aspecto essencial a ter em relação à hora de empreender uma viagem, como são os voos ou hotéis.

Não somente se você viajar para países distantes, mas também se viajar para a Europa, pois as coberturas que você recebe são muito mais amplas do que a mera cuidados de saúde.

Além disso, torna-se uma obrigação, se você viajar para determinados países do que para lhe dar o visto de entrada, eles vão exigir que você tenha contratado um seguro de viagem.

E são três as coberturas essenciais que deverá ter o seu seguro de viagem, saúde, repatriação e cancelamento.

Mercado de Otavalo, perto de Quito, no Equador

Cobertura de cuidados de saúde

O primeiro e imprescindível motivo para contratar um seguro de viagem é ter assegurado, para o caso de você precisar de uma assistência médica de qualidade e poupar os possíveis custos, que podem chegar a ser realmente importantes.

Se você vai viajar para a Europa, nunca se deve esquecer de levar o cartão europeu de seguro de doença, com a qual se fixa a atenção médica.

Mas a imprescindível necessidade de contratar seguro e viagem para cobrir a assistência médica se surgir, se você vai viajar para países não abrangidos pelo cartão europeu de seguro de doença.

Realmente não somos todos conscientes dos custos da atenção médica em alguns países.

Assim, por exemplo, enquanto no Brasil o custo/dia de um hospital é de pouco menos de 500 dólares, em França é de 853 dólares, no Chile 964 dólares, e na Austrália, quase 1.500 dólares

O caso mais extremo é o dos Estados Unidos (4.300 dólares), pelo que um problema de saúde, sem necessidade de ser de grande gravidade, representa um custo praticamente inasumible.

Cobertura de repatriaciones

Mas o seguro de viagem lhe cobre a possível necessidade de uma repatriação após um problema de saúde, de forma que você terá cobertos todos os custos que são incorridos, para que possa retornar à sua casa após a mesma.

Bem se organizar para organizar a repatriação em caso de urgência ou de impossibilidade de se deslocar por sua conta, ou cobrirá os custos que gera a necessidade de fazer a viagem de regresso em datas diferentes das previstas.

Além disso, um seguro de viagem cobre a deslocação de um familiar para o lugar onde estás, para que te acompanhe em tais circunstâncias.

Surfando nas dunas em 4×4 no deserto do Qatar

Cancelamento da viagem

Na Frente dos seguros anuais de saúde, alguns dos quais possivelmente tenha contratado um seguro de viagem oferece muito mais cobertura , pois abrange outros problemas que possam surgir.

Esse é o caso de eventual cancelamento da viagem, pois nunca se sabe quando pode surgir um problema que te obrigar a fazer isso.

Por isso em quanto você tenha claro quais são as datas concretas de saída e de regresso de sua viagem de turismo, é o momento de contratar o seguro, pois deste modo já terá cobertos todos os possíveis problemas que possam surgir.

Seguro comodidades para a sua viagem

Na hora de escolher e contratar o seu seguro de viagem também é imprescindível que seja adequado ao tipo de viagem que você vai fazer.

Não é o mesmo que uma viagem de turismo padrão, do que uma viagem em que você vai praticar esportes como esqui, bicicleta de montanha ou para o surf, ou uma viagem em um cruzeiro.

Por isso, é imprescindível procurar o seguro que lhe cubra as circunstâncias excepcionais ou as peculiares características da viagem, como é o caso do citado cruzeiro.

Além disso, é fundamental que a cobertura económica seja a adequada para o país em que vai viajar.

Não é o mesmo que garantir uma viagem a Inglaterra para os Estados Unidos.

Grande Buda de Leshan perto de Chengdu na China

Outros aspectos a ter em conta

Na hora de escolher o seguro de viagem, há outros aspectos que também tens de ter em conta.

Por exemplo, assegurar-se de que, em caso de necessidade de repatriação ou deslocação de um familiar, as despesas são cumpridos em sua totalidade.

Ou se você precisa usar o seguro, não tenha que adiantar as despesas, cujo valor para o pior não é fácil de ter, com o que, além disso, você economiza o trâmite de que se os desembolsen, o que pode demorar vários meses (digo-o por experiência, há muito tempo).

É importante também que a central de assistência do seguro contratado se encontre em Portugal e te atenda em português, pois, nessas circunstâncias, pode não ser fácil de ser entendido em outro idioma.

Embora de entrada pode pensar o contrário, o custo de um seguro de viagem é ridículo, tendo em conta os riscos que te cobre.

Assim, por exemplo, você tem coberturas de 100.000 euros para uma viagem de duas semanas nos Estados Unidos. ou 40.000 euros em uma viagem de três semanas na Ásia ou uma semana na Europa, incomparável com o risco de ter que lidar com essas despesas.

Se, como é o nosso caso, viajar em muitas ocasiões ao longo do ano, cabe contemplar a contratação de um seguro de viagem anual que te cobre durante os 365 dias do ano, e desta forma você evita ter que contratar o seguro em cada caso.

É uma questão de fazer números para verificar se você vale a pena.

Outro aspecto muito importante para ter em mente que ler bem as exclusões e as condicionantes que demande a empresa que pretende contratá-lo, pois é o básico que é a hora da verdade, não te encontres com recortes em atenção que necessita.

E tudo isso com um atendimento próximo e em português.

Muro das Lamentações, em Jerusalém

Contratar o melhor seguro de viagem

Para contratar o seu seguro de viagens há várias empresas que se podem facilitar.

Eu vou Te dizer que hoje nós viajamos com um seguro de viagem de IATI, em sua modalidade Anual Multiviajes.

Com uma duração de 365 dias, oferece uma cobertura de despesas médicas de até 70.000 euros nos melhores centros de saúde, se bem que você tem a modalidade Estrela que se pode cobrir até 200.000 euros, a mais recomendável para viajar para os Estados Unidos.

Trata-Se de uma empresa espanhola que trabalha no ramo de seguros há mais de cem anos.

Com o seu serviço e boa relação qualidade-preço, ganhou a confiança dos viajantes profissionais, como é o nosso caso.

A destacar a facilidade que oferece o seu site para a contratação online do seguro de viagem.

Se você está pensando em contratar o seu seguro, aqui você tem toda a informação sobre os seguros que oferece IATI, e por ser leitor de “Guias de Viagem”, você terá um desconto de 5 por cento, já embutido no preço.

Espero que não tenhamos que necessitar fazer uso do seguro !

PartilheFacebookTwitterPintereste-mail

local_offerevent_note dezembro 14, 2018

account_box Leandro Avilla